KNN BLOG
Veja como ajudar seu filho a estudar mais e melhor

Veja como ajudar seu filho a estudar mais e melhor

Education | 24/03/2020

Os pequenos e os jovens têm mais facilidade para assimilar o aprendizado. Mas, isso não significa que seja dispensável uma rotina de estudos. O cérebro precisa ser treinado para que a capacidade de absorção de conteúdo não seja prejudicada ao longo tempo. Além disso, é natural cada pessoa ter mais afinidade com uma determinada área, sendo preciso se dedicar mais para aprender outras.

Há crianças que são ótimas em atividades que envolvem a coordenação motora, e há aquelas que preferem ler um livro. O problema começa quando os filhos ficam desestimulados por terem dificuldade de aprendizado em uma determinada área. É importante a presença dos pais na jornada de aprendizado dos filhos. Se você quer saber como ajudar seu filho a estudar, confira as nossas dicas abaixo!

Conheça o seu filho

Muitos pais têm uma rotina corrida: o chefe pediu para dar aquela força no relatório para a diretoria, a sogra precisa de uma carona na volta de uma consulta médica, ou o trânsito está engarrafado. Esses são exemplos de coisas comuns que acontecem no dia a dia. Devido a esse tanto de eventos acontecendo simultaneamente, muitas vezes, não conseguimos dar atenção ideal para os pequenos.

Para conseguir criar uma prática de estudos com os filhos, é preciso conhecer quais são as aptidões, as dificuldades, as vontades e até os medos deles. Isso só pode ser feito quando realmente tiramos um tempo somente para eles. Então, reserve na sua agenda diária, ao menos, uma hora para estar mais presente. Desligue o celular e o computador: é hora de curtir com seu filho!

Verifique a saúde dele

Talvez essa seja a dica mais importante em como ajudar seu filho a estudar. Muitas vezes a dificuldade no aprendizado pode ter como causa, questões de saúde. Os problemas de visão são a causa mais comum de baixo desempenho escolar.

Observe se seu filho reclama de dores de cabeça, evita muita luz ou precisa dela em excesso. Esses são sinais de que seu filho precisar usa óculos. Faça sempre o acompanhamento com o oftalmologista.

Adote os 7 Hábitos

Você já leu ou ouviu falar do livro “Os 7 hábitos das pessoas altamente eficazes”? Essa obra é um best-seller escrita por Stephen R. Covey, e foi adaptada para o processo de aprendizado de crianças e jovens.

A temática é construída nos pilares do protagonismo e das habilidades do futuro. Segundo o autor, a partir da prática de sete hábitos diários, como uma filosofia de vida, é possível conquistar o sucesso.

Seja sempre proativo

Esse é o primeiro hábito, e se trata de ensinarmos aos nossos filhos a assumir uma posição de menos preocupações e mais ações. Ou seja, o primeiro passo é sermos exemplos de proatividade. Pessoas proativas não esperam que alguém reforce para elas alguma responsabilidade, por exemplo. Elas sabem quais são as suas e o que precisa ser feito.

Escolha uma meta

Quem não tem objetivos? É do ser humano sonhar e querer conquistar algo. Claro que isso varia de pessoa para pessoa. O sentido do sucesso não é igual para todos: alguns querem ser um executivo conceituado, outros sonham em ser um youtuber com mais de um milhão de inscritos no canal. Aqui, o ponto é trabalhar com as crianças que tudo o que fazemos é por um propósito. Ajude seu filho a encontrar o dele.

Saiba o que priorizar

Para ser mais produtivo é importante saber o que é prioridade ou não. Ninguém nasce sabendo como identificar o que é mais importante, isso é ensinado. Por exemplo, faça um bolo com seu filho e, na medida que for colocando os ingredientes, explique a importância de cada um e, porque precisam ser colocados na ordem certa.

Incentive a positividade

É comum a nossa mente nos enganar, fazendo acreditar que quando um ganha outro perde. Compartilhe com seu filho que quando fazemos algo bom todos saem vitoriosos. Pratique isso no seu dia a dia, seja positivo. A melhor forma de aprender é por meio de exemplos. Seja um modelo para o seu filho.

Pratique a compreensão

Compartilhe com seu filho a prática da escuta. Essa ferramenta poderosa nos ensina a sermos mais empáticos. Quando adquirimos a capacidade de nos colocar no lugar dos outros os relacionamentos se fortalecem e a vida se torna mais leve. Crianças empáticas costumam ser pequenos líderes.

Crie um lugar sinérgico

Sinergia é sinônima de trabalho em equipe! Nas tarefas do dia a dia inclua seu filho. Ele se sentirá valorizado, e isso também ajudará ele a se sentir mais confortável para pedir sua ajuda quando precisar. Às vezes, as crianças têm vergonha ou medo de dizerem que estão com dificuldade em algo. Ensine ao seu filho que ele pode contar com você!

Afine o instrumento

Isso quer dizer que pausas são necessárias para sermos mais produtivos: adotando uma rotina de estudos, com horários definidos. É importante que as crianças entendam a importância do equilíbrio entre os momentos de lazer e os de estudo. Essa prática contribui para a saúde física e mental.

Organize o ambiente

Para que seu filho tenha satisfação ao estudar é muito importante que ele tenha um espaço adequado para isso. Ninguém consegue estudar em uma cadeira desconfortável, com a televisão no último volume ou com aquela conversa animada acontecendo no quintal. Todos da casa precisam respeitar o momento de estudo do outro.

Valorize o seu esforço

Quando apresentamos os 7 Hábitos, falamos sobre a prática da positividade: todos ganham. Ganhar aqui não significa conquistar as metas, pois todo esforço empregado para atingir um objetivo gera algum aprendizado.

Valorize isso. Quando premiados e elogiamos somente o que superou às expectativas, acabamos não ensinamos as crianças a lidarem com as frustrações. Quando elas falharem poderão sofrer muito.

Cada energia canalizada para algo positivo tem o seu valor. Por isso, caso seu filho não atinja a média ou um total em uma avaliação de inglês após estudo e dedicação, em vez de puni-lo, reforce como você ficou orgulhoso pelo seu empenho! Diga que vocês continuarão trabalhando juntos para melhorar os resultados.

Com essas dicas, com certeza, agora você sabe as melhores práticas de como ajudar seu filho a estudar.

Se você gostou deste post, aproveite a visita e descubra quando os baixinhos devem começar a estudar inglês!

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter