KNN BLOG
Entenda porque é tão necessário estudar inglês

Entenda porque é tão necessário estudar inglês

Education | 07/10/2019

A cada dia, as fronteiras políticas se fazem menos presentes no contexto atual da globalização. Graças às redes sociais, temos acesso instantâneo a notícias do outro lado do mundo e podemos consumir produtos de entretenimento de qualquer canto do planeta.

Nesse contexto, conhecer uma segunda língua é fundamental na educação de seus filhos. Muitas vezes, o idioma escolhido de cara é o inglês. Por que será que isso acontece?

Neste texto, você vai descobrir as vantagens — das cognitivas às sociais e psicológicas — que estudar inglês traz aos seus pequenos, assim como, entender por que matricular seu filho em um curso de idiomas nada mais é que permitir que ele esteja integrado à realidade do mundo em que vivemos hoje. Acompanhe até o fim com a gente e saiba mais!

Contribui para o desenvolvimento cognitivo

A primeira infância — período que normalmente vai de 0 a 6 anos — é o melhor momento para que uma criança comece a estudar inglês. Nessa fase, o cérebro dos pequenos funciona quase como uma esponja. As crianças ainda não desenvolveram todas as conexões neurais e também ainda não têm vícios de linguagem, o que favorece o aprendizado.

Por conta disso, aprender uma segunda língua simultaneamente com o português não traz nenhum malefício. Pelo contrário: tanto o raciocínio lógico como a criatividade são estimulados, o que contribui também para um melhor rendimento na escola tradicional.

Quanto mais cedo o cérebro se acostumar com o code-switching (troca de um idioma para o outro) mais chances o jovem tem de se tornar de fato bilíngue e menores serão os riscos de o aluno "esquecer" o que é trabalhado. Isso é reforçado pelo fato de que as aulas, nessa fase, recorrem bastante a elementos lúdicos, o que as torna muito mais interessantes aos baixinhos.

Auxilia no crescimento pessoal

Conhecer uma língua vai além de decorar regras gramaticais ou longas listas de vocabulários. Ao estudar inglês, é muito provável que o aluno tenha contato com uma nova cultura — ou culturas, se considerarmos as diferenças entre os diferentes países anglófonos.

Os principais cursos de inglês abordam as datas comemorativas mais significantes, os costumes envolvidos nessas épocas e assim por diante. Pode parecer simples, mas entender o que significa o 4th of July ou o Dia de Ação de Graças para os americanos, por exemplo, pode trazer um grande desenvolvimento pessoal ao seu filho, especialmente na adolescência.

É na juventude que começamos a ter noção de quem somos e criamos um senso de identidade. O quanto antes entendermos que existem diferentes formas de pensar e viver, melhor para o desenvolvimento da tolerância e da empatia, características cada vez mais necessárias no mundo polarizado em que vivemos.

Facilita o acesso a diferentes informações

Na era da informação, conhecimento é poder. Atualmente, grande parte das produções culturais, técnicas e acadêmicas são feitas em inglês. Isso acontece não só por essa ser a língua oficial dos principais países desenvolvidos, mas pelo fato de o idioma já ser considerado uma língua universal (como veremos em mais detalhes a seguir).

Por conta disso, quem domina a língua pode ter acesso a diferentes informações diretamente na fonte. Em contextos profissionais ou acadêmicos, isso pode significar uma grande economia de tempo e dinheiro com traduções, por exemplo.

No dia a dia, esse conhecimento possibilita viver novas experiências. Atos simples e corriqueiros como assistir a um filme ou a uma série, ler um livro ou ouvir uma música já não são mais os mesmos quando você entende, em primeira mão, o que está sendo dito.

Permite estudar no exterior

Estudar em Harvard, Stanford ou Cambridge não é tão difícil quanto você pode pensar. Porém, para ter acesso às melhores universidades do mundo, o inglês é de fato fundamental. Isso vale até mesmo para instituições de fora de países anglófonos: se seu filho quiser estudar na Holanda, por exemplo, ele terá que comprovar proficiência em inglês do mesmo jeito.

Fazer a graduação ou uma parte dela no exterior — ou mesmo um intercâmbio mais curto — é uma experiência que abre muitas portas no mercado de trabalho no Brasil, no retorno desse estudante ao país. Isso sem contar na experiência nessas universidades!

Por serem extremamente tradicionais, elas recebem alunos (e professores) do globo todo e quem consegue uma vaga pode criar vínculos em diferentes partes do mundo. Imagine a bagagem cultural que isso representa?

É importante no mercado de trabalho

Não importa a idade do seu filho, você provavelmente já está pensando no desempenho dele no mercado de trabalho — e você tem razão em fazer isso. As pessoas têm se especializado mais, o número de vagas tem diminuído e a tecnologia cria e modifica novas vagas todos os dias.

Sim, o mundo corporativo está cada vez mais competitivo e apenas os melhores chegarão às vagas de destaque. Sem dúvidas, o inglês é imprescindível para quem quer ocupar esses postos.

Mesmo no Brasil, as principais empresas já exigem ao menos um conhecimento intermediário na língua. Isso por que qualquer empresa que tenha (ou sonhe em ter) uma atuação multinacional sabe que precisa desses profissionais que estejam familiarizados com o idioma.

Trata-se de uma língua universal

Como falamos, o inglês é uma língua universal. Atualmente, já existem mais falantes não nativos da língua do que nativos. Isso significa que grande parte da população mundial já entendeu a necessidade de ter o idioma como segunda língua.

Infelizmente, essa ainda não é a realidade no Brasil. Apenas 5% da população brasileira fala inglês — sendo que apenas 1% pode se considerar realmente fluente. Como explicamos ao longo deste texto, dominar esse idioma abre portas a níveis pessoais, acadêmicos e profissionais.

A influência do idioma ao redor do mundo remonta da expansão imperialista britânica, passando pela Revolução Industrial e pela I Guerra Mundial, quando o primeiro documento internacional foi assinado em inglês — o Tratado de Versalhes, que também ganhou uma versão oficial em francês.

Com o tempo e o crescimento das potências americanas e inglesas — além das canadenses e australianas em volume um pouco menor — o idioma se solidificou como a língua oficial do entretenimento, de pesquisas técnicas, dos avanços tecnológicos e do turismo.

Para garantir os melhores resultados, é importante que seu filho ingresse em uma escola respeitável e responsável com o aprendizado dele. Cada um de nós tem uma forma diferente de aprender quando se trata da aquisição de uma segunda língua. Quanto mais a escola souber se adaptar às necessidades do seu filho, melhor para ele e seu desempenho no idioma.

Para conhecer mais sobre nossos serviços e diferenciais, entre em contato agora mesmo! Estamos aqui para tirar suas principais dúvidas.

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter