Como aprender um idioma beneficia seu cérebro

Aprender um novo idioma pode parecer um ponto de virada místico. De repente, todo mundo se abre, e você descobre lados completamente diferentes e suas perspectivas se ampliam. Mas obviamente, aprender uma nova língua não acontece com um passe de mágica, e sim, através de muito estudo.

Porém os efeitos desses estudos constantes no nosso cérebro criam resultados surpreendentes. E para entrar mais a fundo nesse assunto, separamos algumas informações sobre como o cérebro se beneficia durante o aprendizado de idiomas. Confira!

Ajustando as distrações

Aprender um novo idioma pode te ajudar a se concentrar melhor, pelo menos é o que diz um estudo publicado pela revista Brain and Language. E indo mais a fundo nesse tópico, pesquisadores da Northwestern University foram mais a fundo com testes de inibição e coativação, demonstrando que os bilíngues tinham vantagens cognitivas claras aos monolíngues.

Entre elas, destaca- se a capacidade de filtrar informações desnecessárias, que é fundamental para aumentar o foco. Outra coisa muito relevante é que ser bilíngue é como montar um quebra-cabeça constantemente (por que o seu cérebro está sempre alternando entre duas línguas). Isso significa que você está exercitando seu cérebro sem fazer nada ativamente.

Desenvolvendo o cérebro

Pesquisadores da Universidade de Lund, criaram um grupo de estudos com alunos da Academia de Intérpretes das Forças Armadas da Suécia. Que durante um período os jovens passariam por um programa de aprendizado de idiomas rigoroso, o que possibilitou a chance de os pesquisadores estudarem diretamente os efeitos do aprendizado de idiomas no cérebro.

Para um grupo de controle e comparação, os pesquisadores selecionaram estudantes de medicina e ciências cognitivas na Universidade de Umeå. Com o objetivo fixo de encontrar alunos que estudassem tanto quanto os alunos de idiomas, mas em matérias diferentes.

Ambos os grupos receberam exames de ressonância magnética no início de seus estudos e novamente após três meses. Através deles, os pesquisadores descobriram que a estrutura do cérebro mudou apenas no grupo de aprendizagem de línguas.

Especificamente, as áreas que cresceram foram o hipocampo – a estrutura cerebral envolvida na memória e emoção – bem como três áreas no córtex cerebral. Com isso, temos evidências que o aprendizado de idiomas é uma maneira promissora de manter o cérebro em forma, oferecendo benefícios cognitivos aprimorados que vão além de outras formas de estudo.

Vantagens contra doenças

Assim como exercitar o corpo, exercitar o cérebro traz benefícios consideráveis à saúde. Vários estudos mostraram uma ligação entre ser bilíngue e retardar o início de doenças como o Alzheimer em uma média de quatro anos. A razão para esse atraso, acreditam os pesquisadores, é que aprender um idioma desafia nossas células cinzentas, o que ajuda a impedir que elas se degenerem.

Pronto para exercitar o seu cérebro?

Aprenda um novo idioma

Agendar sua aula grátis