Pessoas fechando negócios

Linguagem dos Negócios: Entenda os Termos Financeiros em Inglês para Sucesso Global

Entender a Linguagem dos Negócios pode parecer desafiador devido à sua forma específica cheia de termos técnicos.

No entanto, com dedicação, é possível compreender esses conceitos e até participar de discussões sobre o assunto.

Nesse conteúdo vamos explorar tudo o q você precisa saber para ficar afiano no mundo corporativo internacional!

Mulher sorrindo para colega. Texto: Linguagem dos Negócios

Neste conteúdo você vai ver:

Os Termos Técnicos da Linguagem dos Negócios

Os termos técnicos, ou jargões, são expressões usadas por profissionais de uma área para comunicar ideias complexas de forma rápida e precisa.

No ambiente financeiro, esses jargões facilitam o diálogo entre especialistas, embora possam parecer confusos para quem está de fora.

O mercado financeiro usa seus próprios jargões devido à sua natureza complexa, necessitando de uma linguagem que permita trocas de informações de maneira eficiente.

Conhecer esses termos é fundamental para quem deseja se aventurar nesse universo.

Veja então, uma explicação simplificada de alguns termos básicos do mercado financeiro:

Ação

Quando você compra uma ação, está adquirindo um pedacinho de uma empresa.

Se a empresa vai bem, o valor da sua ação pode subir, e você pode ganhar dinheiro vendendo-a por um preço mais alto do que pagou.

Além disso, como acionista, você pode receber uma parte dos lucros da empresa, conhecidos como dividendos, e ter o direito de votar em decisões importantes na assembleia de acionistas.

Bolsa de Valores

Pense na Bolsa de Valores como um grande supermercado de ações, onde pessoas e empresas compram e vendem participações em empresas.

É um ambiente controlado, com regras estritas para garantir que tudo seja feito de maneira justa e transparente.

Além disso, na bolsa também são negociados outros instrumentos financeiros, como fundos de investimento, títulos do governo e derivativos.

Cotação

O preço de uma ação na Bolsa de Valores é determinado pelo mercado, ou seja, pela lei da oferta e da demanda.

Se muitas pessoas querem comprar uma ação e poucas querem vendê-la, o preço sobe. Se muitas querem vender e poucas querem comprar, o preço cai.

Esse valor flutuante é o que chamamos de cotação da ação.

Investidor institucional

Esses têm uma capacidade enorme de movimentar o mercado devido ao volume de dinheiro que investem.

Eles realizam investimentos de longo prazo e possuem equipes de análise dedicadas para tomar as melhores decisões possíveis.

Assim, seu comportamento de investimento pode servir como um indicativo para investidores menores sobre tendências do mercado.

Derivativos

São instrumentos financeiros complexos que permitem aos investidores se protegerem contra variações no preço de um ativo ou especular sobre o movimento futuro desses preços.

Por exemplo, um agricultor pode usar derivativos para se proteger contra a queda no preço do trigo antes de sua colheita estar pronta para venda.

Liquidez

É um conceito crucial para entender como ativos diferentes se comportam no mercado.

Ativos com alta liquidez, como as ações de grandes empresas, podem ser vendidos rapidamente, com pouco impacto no preço de venda.

Dessa forma, ativos com baixa liquidez, como imóveis ou obras de arte, podem levar mais tempo para serem vendidos e seu preço de venda pode variar mais significativamente.

Entendendo Termos Financeiros em Inglês Comuns

Na Linguagem dos Negócios, alguns termos em inglês são frequentemente usados para descrever operações e contratos específicos.

Assim, aqui vai uma explicação simples de quatro termos comuns:

Equipe de trabalho em um escritório. Texto: Linguagem dos Negócios

Futures (Contratos Futuros)

Imagine fazer um acordo hoje para comprar ou vender algo no futuro, com um preço já definido agora. Isso é um contrato futuro.

Além disso, ele é usado tanto por pessoas que querem se proteger contra mudanças nos preços quanto por aquelas que tentam adivinhar como os preços vão se mover para ganhar dinheiro.

Option (Opção)

Uma opção é um tipo de contrato que dá a você o direito, mas não a obrigação, de comprar ou vender algo a um preço fixo em uma data futura.

É como ter uma reserva que você pode usar ou não, dependendo de como as coisas estão indo.

Derivatives (Derivativos)

Derivativos são contratos cujo valor vem de outro ativo, como ações ou moedas.

Eles são um pouco como apostas sobre como o preço de algo vai mudar.

Assim, os derivativos podem ser usados para proteção contra riscos ou para tentar ganhar dinheiro com as mudanças nos preços.

Swap (Operação de Troca)

Um swap é uma troca de fluxos financeiros entre duas partes. Por exemplo, duas empresas podem trocar taxas de juro, uma pagando taxa fixa e outra pagando taxa variável.

Isso é usado para gerenciar riscos ou ajustar a exposição financeira.

Esses termos são partes fundamentais da linguagem do mercado financeiro, ajudando na navegação e compreensão das várias operações e estratégias disponíveis.

Conhecer esses conceitos é o primeiro passo para quem quer explorar o mundo dos investimentos ou entender melhor as notícias financeiras.

Explorando Termos Avançados do Mercado Financeiro

Agora, vamos descomplicar alguns desses conceitos avançados para que você possa entender e até mesmo começar a usá-los.

Assets (Ativos):

Ativos são tudo aquilo de valor que uma pessoa ou empresa possui, como imóveis, ações ou dinheiro no banco.

Eles representam a riqueza de um indivíduo ou entidade, excluindo-se as dívidas.

Trader (Operador de Mercado):

Um trader é alguém que compra e vende ativos financeiros, como ações, na bolsa de valores, buscando lucrar com essas operações.

Ou seja, eles podem passar muito tempo analisando gráficos em busca de boas oportunidades de negócio.

Commodities (Mercadorias):

Este termo se refere a produtos básicos usados como matéria-prima e que são comercializados em escala global, como petróleo, ouro e café.

Dessa forma, as commodities são fundamentais na economia mundial, sendo negociadas em mercados específicos.

Blue Chip:

Este termo refere-se a empresas grandes e estáveis, consideradas investimentos seguros devido à sua saúde financeira e histórico de desempenho confiável no mercado.

Exemplos incluem gigantes como Petrobras, Vale, Bradesco, Itaú e Ambev. Suas ações são muito negociadas, o que significa que muitas pessoas estão comprando e vendendo essas ações todos os dias.

Bearish/Bullish:

Estes termos descrevem as tendências do mercado. “Bearish” indica que o mercado está em queda, sugerindo que os investidores estão vendendo suas ações porque esperam que os preços caiam ainda mais.

Por outro lado, “bullish” mostra um mercado em alta, onde os investidores estão comprando, antecipando o aumento dos preços.

Rally:

Usado para descrever um rápido aumento no preço das ações de empresas na bolsa, muitas vezes em resposta a um evento positivo ou a uma onda de otimismo entre os investidores.

Esse aumento acontece de maneira rápida e pode durar alguns dias.

Upside:

Este termo indica o potencial de crescimento ou valorização de um ativo financeiro.

Se diz que um ativo tem um “upside” de 10%, significa que espera-se que ele possa valorizar até 10% acima do seu valor atual.

Benchmark:

É um padrão pelo qual o desempenho de um investimento pode ser medido.

Por exemplo, o desempenho de um fundo de ações pode ser comparado ao do índice Ibovespa para avaliar sua performance.

Shortear:

Esta prática envolve apostar na queda do preço de um ativo.

O investidor “shortea” quando ele vende um ativo que não possui, esperando comprá-lo de volta por um preço mais baixo no futuro e lucrando com a diferença.

Day Trade:

São operações de compra e venda de ativos que acontecem no mesmo dia.

Assim, elas são conhecidas por seu alto risco e potencial de retorno rápido, atraindo investidores que buscam lucros rápidos.

Hedge:

Refere-se à estratégia de proteção contra possíveis perdas financeiras.

Isso é feito através da compra de um ativo que se espera que se mova na direção oposta ao ativo que se está tentando proteger, minimizando assim o risco.

Ticker (Código de Negociação):

Trata-se do conjunto de letras usado para identificar ações e outros ativos na bolsa de valores.

Cada empresa listada na bolsa possui um código único, que facilita a negociação e o rastreamento de seus ativos.

Compreender esses termos é apenas o começo.

A Linguagem dos Negócios é vasta e está sempre evoluindo, com novos instrumentos e estratégias sendo desenvolvidos regularmente. 

Sendo assim, ter esse entendimento amplia seu conhecimento sobre o mercado financeiro e o ajuda a tomar melhores decisões de investimento.

Time de trabalho conversando. Texto: Linguagem dos Negócios

Dicas para aprender esses termos na prática

Aqui estão então algumas orientações para incorporar termos financeiros nas suas conversas de maneira eficaz.

Domine a linguagem do mercado

Entender os termos financeiros é como aprender um novo idioma. Assim, comece descobrindo o significado dos termos mais comuns e crie uma lista para consultas futuras.

Isso vai ajudar você a se familiarizar com a linguagem específica desse universo.

Use os termos adequadamente

Sempre que decidir usar um jargão financeiro, tenha certeza de que o está aplicando corretamente. Lembre-se de que o contexto pode alterar o significado de um termo.

Assim, estar atento aos detalhes e nuances é crucial.

Evite jargões com quem não é da área

Ao conversar sobre finanças com alguém que não tem familiaridade com o tema, prefira não usar termos técnicos.

Dessa forma, opte por explicações simples e diretas para tornar a conversa mais acessível e evitar confusões.

Observe a reação do seu interlocutor

Durante as conversas sobre mercado financeiro, preste atenção para ver se a pessoa com quem você está falando está compreendendo.

Dessa maneira, caso note alguma dificuldade de entendimento, simplifique a explicação ou use exemplos práticos para esclarecer o ponto.

Para empreendedores, ou para aqueles que aspiram ser, entender e saber se comunicar usando a Linguagem dos Negócios é essencial.

Isso facilita as conversas com investidores, bancos e parceiros e também enriquece seu conhecimento no mundo dos negócios.

Agendar sua aula grátis