Como praticar inglês mesmo tendo uma agenda lotada

Você provavelmente já ouviu o termo “inglês para negócios” várias vezes e provavelmente a dúvida que surge é: o que torna o inglês para negócios diferente do inglês geral? O que você aprende nos cursos de inglês para negócios?

De maneira mais técnica, o “Inglês para Negócios” faz parte de uma categoria maior chamada Inglês para Fins Específicos (ou ESP, em resumo). Outros tipos de inglês que se enquadram nessa categoria incluem inglês técnico simplificado, inglês para turismo ou inglês científico. O que há de especial nessas categorias é que elas possuem termos especializados que existem apenas dentro de um determinado setor, ou termos cotidianos que têm significados precisos e específicos dentro dessa indústria

De um modo geral, o inglês para negócios é um tipo de inglês especializado usado em empresas, em finanças, comércio internacional, bancos e outras configurações profissionais. Aprender inglês para negócios ajuda você a se comunicar de maneira eficaz em diferentes ambientes de negócios, como reuniões, e-mails, apresentações de vendas ou negociações.

Se você não se sente à vontade para falar em contextos de negócios, não se preocupe. É uma habilidade que você pode aprender com facilidade. Na verdade, falantes nativos de inglês também precisam aprender inglês para negócios.

Não é algo que você cresce aprendendo, pois existem termos especializados que não são usados ​​nas conversas do dia-a-dia.

Por que o inglês para negócios é importante?

As opções de contratação não são mais limitadas pela geografia. Os gerentes de projeto montam equipes remotas repletas de talentos que podem vir de diversas regiões do mundo com a acessibilidade que a internet proporciona.

Equipes multiculturais realizam reuniões virtuais além das fronteiras. A comunicação eficaz é vital para o sucesso desses empreendimentos internacionais, e o inglês é agora o idioma global dos negócios. Tornou-se claramente a língua franca da comunicação global, inovação e comércio.

Cada vez mais as empresas ao redor do mundo estão colocando o inglês como o idioma oficial para seus negócios, tanto em comunicações internas quanto externas. Em 2012, a Harvard Business Review já informava que empresas como Nokia, Renault, entre outras, já haviam imposto o inglês como seu idioma corporativo comum. Imagina agora!

Isso acontece que o inglês é uma ferramenta facilitadora. Ao comunicar em um único idioma, toda a documentação fica acessível a todos na empresa, independentemente da localização do funcionário e sem precisar traduzi-la.

Gerentes na Índia podem se comunicar com colegas na Alemanha. Equipes distribuídas podem colaborar perfeitamente. O pessoal de vendas pode acessar clientes em potencial no exterior. O inglês não é mais apenas um diferencial – agora está se tornando uma obrigação.

Mais e mais empresas ao redor do mundo estão estabelecendo o inglês como o idioma comum para seus negócios, tanto em comunicações internas quanto externas. Em 2012, a Harvard Business Review já informava que empresas como Nokia, Renault e SAP (entre outras) já haviam imposto o inglês como seu idioma corporativo comum. Imagina agora!

Mas as empresas gostariam de fazer a mudança para somente inglês, apesar de estarem sediadas em países que não falam inglês? Acontece que o inglês é um facilitador. Ao comunicar em um único idioma, toda a documentação fica acessível a todos na empresa, independentemente da localização do funcionário e sem precisar traduzi-la. Gerentes que estão na Índia podem se comunicar com colegas na Alemanha, por exemplo. O inglês não é mais uma boa coisa – agora está se tornando uma obrigação de fato.

Desafios de quem não pratica inglês

Você já se viu em alguma das seguintes situações?

– Não consigo expressar todas as ideias que tenho de forma clara e precisa (comunicação malsucedida)

– Eu fui mal interpretado. Eles ficaram chateados, mas eu não quis ofender. (barreiras culturais)

– Falar ao telefone me deixa ansioso. Não me atrevo a falar em reuniões (falta de confiança)

– Eu não entendo alguns sotaques ou eles não entendem minha pronúncia (sotaque e pronúncia)

– Acho difícil entender todos os jargões corporativos e phrasal verbs (vocabulário específico de negócios)

– Muitas vezes recebemos alunos que estão aprendendo inglês há muito tempo, mas ainda lutam para se comunicar profissionalmente. Eles podem entender textos facilmente, mas quando precisam se comunicar com colegas e clientes em situações de inglês comercial do dia a dia, eles encontram muitos obstáculos diferentes.

– Comunicação pouco clara ou malsucedida, barreiras culturais, falta de confiança, sotaque e pronúncia e falta de vocabulário específico para negócios são alguns dos desafios mais comuns que os alunos enfrentam quando precisam se comunicar em inglês para negócios.

Na próxima parte deste conteúdo, vamos te dar algumas dicas mais poderosas para aumentar suas habilidades de comunicação para o trabalho.

Dicas para melhorar seu inglês para negócios

Mesmo em uma agenda lotada, você deve estabelecer prioridades. Não importa o quão ocupado é o seu dia.

É assim que você deve tratar o aprendizado e prática de um novo idioma. Esperar o tempo perfeito para aprender é improdutivo e utópico! Em vez disso, quando a sua agenda ficar mais apertada, procure ainda assim uma maneira rápida de incorporar a prática de inglês em sua rotina diária.

Para começar, reunimos algumas ótimas maneiras de ajudá-lo a fazer exatamente isso! Veja:

1. PRIORIZE

Você não pode aprender todas as expressões de inglês de uma só vez. Escolha o que você precisa aprender e se livre de todas as coisas que você não precisa.

Faça uma lista dos cenários específicos em que você precisará de conversas em inglês – telefone, escrever e-mails, negociar, fazer apresentações, entender uma conferência ou criar laços com seus colegas. Uma vez que você tenha seus objetivos, você pode coletar as frases mais comuns que os falantes nativos usam nessas situações.

Não se preocupe em memorizar todas as expressões de uma vez. Comece com um ou dois para cada caso específico e vá aumentando à medida que se torna mais confiante.

Se você estiver disposto a fazer alguns cursos de inglês para negócios, converse com seu instrutor e esclareça suas prioridades. Isso determinará a eficácia do seu treinamento.

2. ESCOLHA O QUE FUNCIONA PARA VOCÊ

Todos nós temos diferentes estilos de aprendizagem e horários. Você é mais uma pessoa de vídeo ou prefere ler informações?

Você tem tempo para participar de todos os tipos de eventos ou mal consegue espremer alguns minutos de prática em seu dia?

Reflita sobre suas preferências específicas e selecione o que fica mais fácil para você.

A dica é você transformar seu tempo de inatividade em oportunidades de aprendizado de idiomas.

Se você só tem tempo para praticar seu inglês pela Netflix, assista a séries ambientadas em um ambiente de negócios. Nossas principais escolhas são Suits e Succession para um tom mais sério, e Silicon Valley e The Office se você estiver procurando por algo hilário.

Hoje à noite, quando você chegar em casa e tudo que você quer fazer é se enfiar para debaixo das cobertas e assistir algo online… Certifique-se de assistir sempre em inglês.

Não precisa ser educativo ou informativo. Se você quer algo só para se divertir, encontre um reality show online. O objetivo é assistir algo em inglês, mesmo que seja apenas para descontrair.

3. ESTEJA PREPARADO

Escreva scripts para si mesmo. Para superar os desafios da aprendizagem, esteja sempre preparado.

Invente cenários possíveis e escreva o que você poderia dizer em inglês nessas situações.

Finja que quer apresentar uma ideia ao seu gerente. Faça um roteiro e pratique. Dessa forma, você pode apresentar suas ideias com clareza e confiança quando chegar o momento.

A maioria das conversas segue um caminho previsível com algumas variações. Inclua essas variações e respostas apropriadas em suas práticas.

Você pode adicionar aos seus diferentes scripts toda vez que encontrar novas expressões ou cenários em suas situações de inglês comercial do dia-a-dia.

4. RELAXE

A ansiedade é o seu maior inimigo quando se trata de falar uma língua estrangeira. Quando escrevemos, podemos tomar nosso tempo e pensar nas palavras que queremos escolher.

Podemos usar um dicionário ou pedir ajuda a alguém. Com falar e ouvir, não há tempo para pensar, e isso muitas vezes causa ansiedade. Isso pode fazer você perder a confiança, o que faz você falar (ou entender) pior do que faria.

O local de trabalho nem sempre é o lugar mais descontraído, e o inglês para negócios pode parecer assustador às vezes.

O primeiro passo é parar de ficar obcecado com detalhes. Não se preocupe muito com pequenos erros. Se você esquecer uma palavra específica, tente explicá-la com palavras diferentes. Se você notou que usou a preposição errada, use a frase “Oh, I meant [insira a preposição correta]” e siga em frente. Se você não entendeu alguma coisa, peça para esclarecer;

Nem mesmo os falantes nativos de inglês falam inglês perfeitamente. Não seja muito duro e lembre-se de que sua prioridade deve ser fazer-se entender, não aperfeiçoar tudo o que você diz.

Depois de atingir um nível de conversação, você pode passar a ser cada vez mais preciso.

5. PRATIQUE

Uma das principais razões pelas quais você não se sente 100% confiante falando em inglês pode ser que você não tenha falado o suficiente.

Mude do aprendizado passivo para o ativo.

Os métodos tradicionais de ensino se concentram muito nos livros e muito pouco nas situações da vida real. O que você precisa é se comunicar em inglês o máximo possível.

Encontre pessoas com quem você possa falar inglês e preste atenção na maneira como elas falam. Agende hangouts virtuais com colegas do exterior, fale em reuniões de negócios, organize sessões de brainstorming, use o Meetup para encontrar pessoas em sua área interessadas em tópicos semelhantes… As opções são infinitas.

Se você leva a sério a evolução do seu aprendizado, considere ingressar em um curso de inglês, como os da KNN Idiomas.

Lembre-se, aprender fazendo é a maneira mais eficaz de entender como uma língua e sua cultura realmente funcionam.

5. PENSE EM INGLÊS

Conversar com um falante nativo de inglês é uma maneira eficaz de praticar o idioma e aprender novas expressões. Mas e se você não tiver um parceiro de conversa? Você deve desistir?

Com certeza, não!

A solução mais simples para não tem um parceiro linguístico é tornar-se o seu próprio parceiro linguístico. Ou seja: apenas fale consigo mesmo!

Pode parecer um pouco estranho, mas ninguém precisa saber. Desempenhe o papel de duas pessoas fazendo perguntas para si mesmo e, em seguida, apresentando as respostas para essas perguntas.

Esta é uma maneira útil de identificar seus pontos fracos. Alguns alunos de idiomas são ótimos em responder perguntas, mas têm dificuldade em perguntar ou vice-versa. Falar consigo mesmo tem benefícios motivacionais e instrucionais.

Pense em inglês o máximo que puder. Você até vai ficar surpreso com a utilidade disso para fins de aprendizado de idiomas e também para aliviar o estresse.

Pensar em inglês é útil por razões óbvias. Você tem que procurar em sua memória todos os tipos de verbos, adjetivos e substantivos. O benefício é que você é forçado a priorizar seus pensamentos, desacelerar esses pensamentos ansiosos e abordar mentalmente cada assunto, um de cada vez.

Antes que você perceba, você estará planejando mentalmente seu próximo projeto e pensando em tarefas inteiramente em inglês.

A metodologia KNN

Uma famosa frase de Da Vinci diz o seguinte: “A simplicidade é o último grau da sofisticação”. Esse pensamento norteia nossa metodologia de ensino, que foi inteiramente desenvolvida para pessoas cujo idioma materno é o português, buscando facilitar o que costuma ser difícil e acelerar o que é naturalmente fácil.

A habilidade da fala é trabalhada desde o primeiro dia, em todas as aulas, fazendo com que o aluno consiga adquirir fluência em menos tempo. Como fazemos isso? Bem, esse é outro segredinho ao qual apenas nossos franqueados têm acesso.

Preparado para destravar o seu inglês?

 

Agendar sua aula grátis