Carregando...

Carregando...

Panamá: além do canal

Além dos chapéus e das praias exóticas, o Panamá é um incrível berço cultural da América Central, cheio de detalhes peculiares e fascinantes. Por isso, nós da KNN te convidamos a uma pequena viagem a essa charmosa ilha através de fatos incríveis. Confira:

Floresta Urbana

A Cidade do Panamá é a única capital do mundo que possui uma floresta tropical dentro da cidade. Com destaque para o Parque Natural Metropolitano de Panamáinclui e suas trilhas repletas de belezas naturais.

Feriados e pôr do sol

A dualidade é algo recorrente no Panamá, já que ele é o único lugar do mundo onde você pode ver o sol nascer no Oceano Pacífico e se pôr no Oceano Atlântico a partir do mesmo local e; comemora dois dias de independência, sendo eles o da Espanha em 1821 e o da Colômbia em 1903.

O famoso canal não seria ali

Ao longo do século XIX, os Estados Unidos, que queriam um canal ligando o Atlântico ao Pacífico por razões econômicas e militares, mas consideravam a Nicarágua um local mais viável do que o Panamá. No entanto, essa visão mudou graças aos esforços de Philippe-Jean Bunau-Varilla, um engenheiro francês que esteve envolvido no projeto. No final da década de 1890, Jean começou a pressionar os estadunidenses a comprarem os ativos do canal francês no Panamá e, eventualmente, convenceu vários deles de que a Nicarágua tinha vulcões perigosos, tornando o Panamá a escolha mais segura.

Origem

Com 14 mil espécies de peixes no país, o termo “Panamá” tem como significado “abundância de peixe” em um dos idiomas nativos. E é lá, mais especificamente na baía das Piñas que foram quebrados mais de 250 recordes mundiais de pesca.

Chapéu

Infelizmente para a surpresa de alguns, o chapéu Panamá é fabricado no Equador. Ele ganhou esse nome pelo fato de que todos os chapéus passavam pelo país a caminho de outros destinos do mundo.

A popularidade desse item alcançou seu auge em 1906, quando o presidente dos Estados Unidos da época, Theodore Roosevelt, foi fotografado usando um chapéu desse modelo enquanto inspecionava a construção do canal.

Taxa baixa

Qualquer um que queira passar pelo Canal do Panamá precisa pagar uma taxa com base no tipo de embarcação e na carga. E a mais barata e inusitada já cobrada foi de US$ 0,36, paga pelo aventureiro Richard Halliburton, que durante 10 dias atravessou o canal a nado no ano de 1928.

Referência cultural e patrimônio mundial

O Panamá é repleto de espaços culturais em que a história encanta a cada olhar; lugares como Panamá Viejo onde foi a primeira capital do país e a colônia europeia mais antiga da costa do Pacífico americana (fundada em 1519). Juntamente com os fortes militares de Portobelo-San Lorenzo construídos no século XVII; o Parque Nacional de Coiba (que foca em preservar a vida marinha) e os habitats de conservação da natureza como o Parque Nacional de Darién, La Amistad e a Reserva de Talamanca.

Bateu aquela vontade de explorar as maravilhas panamenhas, né? E com o espanhol da KNN você vai estar preparado para qualquer desafio que a língua possa te oferecer, e principalmente, para se conectar com o mundo e mergulhar na cultura do Panamá.

 

Pesquisa