Notícias - Curso de Inglês e Espanhol - KNN Idiomas - Inglês em menos tempo

Porque aprender outros idiomas na "melhor idade" também é importante

Um estudo realizado pela Universidade do Alabama revelou que a melhor maneira de deixar o cérebro afiado é mantê-lo ocupado. A pesquisa feita com mais de 300 voluntários, entre 50 e 89 anos, mostrou que os participantes que tinham uma agenda com mais compromissos eram os que apresentavam o cérebro com o melhor poder de processamento, memória, raciocínio e vocabulário.

De acordo com a pesquisa, manter a mente ocupada traz diversos benefícios para pessoas de meia idade e com idade mais avançada, entre eles, aumenta a capacidade de aprendizado e retarda o envelhecimento do cérebro.

À medida que uma pessoa envelhece, o risco de doenças degenerativas como demências aumenta consideravelmente, principalmente depois dos 65 anos. Demência é uma condição em que ocorre perda da função cerebral que afeta a qualidade de vida da pessoa, levando a problemas cognitivos, de memória, raciocínio, linguagem e comportamento.

A prevenção é a melhor maneira de retardar a degeneração do cérebro. A prática de exercícios que estimulam o aprendizado é fundamental. Neste sentido aprender um segundo idioma se apresenta como uma atividade importante, pois trabalha a memória, o raciocínio, melhora a autoestima e a socialização. Por esse motivo, os idosos estão mais ativos e buscam aprender cada vez mais, exemplo disso, são os alunos da terceira idade que fazem parte da KNN Idiomas.

Admir Bunzen ou "seu Admir" como é chamado pelos colaboradores da escola de Balneário Camboriú, é Missionário e viaja muito pela América do Sul, e como pretende sair em Missão para outros lugares do mundo, acabou se tornando uma necessidade aprender inglês em curto prazo. Segundo ele "desde que iniciei o curso tenho percebido que estou tendo mais facilidade para me lembrar das coisas, e isto não se aplica apenas ao inglês, mas sim a todas as coisas relacionadas ao meu dia a dia" comenta.

Já Ivo Manuel, aluno da KNN Itapema, que faz aula três vezes por semana, afirma que "está gostando muito e que está tirando de letra".

A KNN idiomas possui vários estudantes da terceira idade e trabalha com um número reduzido de alunos por turma. Deste modo, os professores conseguem acompanhar o desempenho de cada um, fazendo com que eles se adaptem aos demais facilitando o aprendizado.

Portal do Aluno
Portal do Franqueado
NOSSO BLOG
Aula Demonstrativa
News
Sobre Nós
Cursos
Unidades
Perguntas Frequentes
Política de Privacidade
Acesso do Professor
Contato
SEJA UM FRANQUEADO
Porque aprender outros idiomas na "melhor idade" também é importante

Um estudo realizado pela Universidade do Alabama revelou que a melhor maneira de deixar o cérebro afiado é mantê-lo ocupado. A pesquisa feita com mais de 300 voluntários, entre 50 e 89 anos, mostrou que os participantes que tinham uma agenda com mais compromissos eram os que apresentavam o cérebro com o melhor poder de processamento, memória, raciocínio e vocabulário.

De acordo com a pesquisa, manter a mente ocupada traz diversos benefícios para pessoas de meia idade e com idade mais avançada, entre eles, aumenta a capacidade de aprendizado e retarda o envelhecimento do cérebro.

À medida que uma pessoa envelhece, o risco de doenças degenerativas como demências aumenta consideravelmente, principalmente depois dos 65 anos. Demência é uma condição em que ocorre perda da função cerebral que afeta a qualidade de vida da pessoa, levando a problemas cognitivos, de memória, raciocínio, linguagem e comportamento.

A prevenção é a melhor maneira de retardar a degeneração do cérebro. A prática de exercícios que estimulam o aprendizado é fundamental. Neste sentido aprender um segundo idioma se apresenta como uma atividade importante, pois trabalha a memória, o raciocínio, melhora a autoestima e a socialização. Por esse motivo, os idosos estão mais ativos e buscam aprender cada vez mais, exemplo disso, são os alunos da terceira idade que fazem parte da KNN Idiomas.

Admir Bunzen ou "seu Admir" como é chamado pelos colaboradores da escola de Balneário Camboriú, é Missionário e viaja muito pela América do Sul, e como pretende sair em Missão para outros lugares do mundo, acabou se tornando uma necessidade aprender inglês em curto prazo. Segundo ele "desde que iniciei o curso tenho percebido que estou tendo mais facilidade para me lembrar das coisas, e isto não se aplica apenas ao inglês, mas sim a todas as coisas relacionadas ao meu dia a dia" comenta.

Já Ivo Manuel, aluno da KNN Itapema, que faz aula três vezes por semana, afirma que "está gostando muito e que está tirando de letra".

A KNN idiomas possui vários estudantes da terceira idade e trabalha com um número reduzido de alunos por turma. Deste modo, os professores conseguem acompanhar o desempenho de cada um, fazendo com que eles se adaptem aos demais facilitando o aprendizado.

VOLTAR